Início » Nossa Agua » ETA

Nossa Água

Mananciais

Mananciais

A Bacia do Rio Tubarão e Complexo Lagunar possuem uma área de 5.960km² e engloba 21 municípios do Sul Catarinense. Desta bacia faz parte o Rio Tubarão, manancial superficial que tem suas águas captadas para tratamento e distribuição na cidade de Tubarão.

O Rio Tubarão tem nascente nos municípios de Lauro Müller, Orleans e Pedras Grandes, região de diversificada atividade econômica. As águas da Bacia servem como fonte de abastecimento público e industrial, além de serem usadas para matar a sede de animais, para irrigação, recreação e pesca artesanal. 

O monitoramento das águas do Rio Tubarão, na captação, é feito com periodicidade e parâmetros determinados pela Portaria de Consolidação Nº 5 de 28 de setembro de 2017, anexo XX.


ETA

Qualidade da Água

Visando oferecer sempre o melhor produto aos consumidores, a Tubarão Saneamento realiza diariamente o monitoramento da qualidade da água, que é distribuída na Cidade Azul. 

O monitoramento feito nas redes de distribuição compreende diversos pontos como exemplos hospitais, postos de saúde e extensivo a todos os bairros.

Além de constar na fatura, os resultados das coletas feitas nos pontos, o cliente pode acessar no site da Tubarão Saneamento, e encontrar todas as informações necessárias sobre a qualidade da água, como a localidade, dia e horário que foi realizada a coleta. 

Com referência aos parâmetros analisados, às amostras são consideradas potáveis de acordo com a Portaria de Consolidação Nº 5 de 28 de setembro de 2017, anexo XX, no qual estabelece que a água tratada e distribuída para o consumo humano deve ter sua qualidade controlada. 

Esta legislação define também a quantidade mínima, a frequência em que as amostras de água devem ser coletadas e os limites permitidos. Em atendimento às exigências estabelecidas, a Tubarão Saneamento analisa a qualidade da água desde a origem até os pontos de consumo.

A empresa Concessionária possui laboratório próprio na Estação de Tratamento de Água (ETA), com equipamentos eficientes e, ainda, dispomos de monitoramento realizado por laboratório terceirizado, para monitorar a série de padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde, garantindo assim, que a água distribuída possa ser consumida sem preocupação;

- Análise na água da estação a cada duas horas;

- Coletas na rede de distribuição em conjunto a Vigilância Sanitária Municipal;

- Análises mensais em 96 pontos distribuídos por toda cidade de Tubarão;

- Os resultados das análises ficam disponíveis para o cliente no site da Tubarão Saneamento e na conta de água.


Etapas do Tratamento

Captação: retirada de água bruta do manancial do rio Tubarão;

Adução: operação que conduz a água bruta até a Estação de Tratamento de Água;

Mistura rápida: adição de coagulante para remoção das impurezas;

Floculação: Aglutinação de impurezas existentes;

Decantação: Sedimentação de do material aglutinado;

Filtração: Polimento final, retiradas de pequenas partículas aglutinadas oriundas do sistema de decantação;

Desinfecção: Eliminação de micro-organismos patogênicos;

Fluoretação:  Prevenção de cárie dentária;

Reservação:  Armazenamento de água tratada disponível ao sistema de abastecimento do município.


Produtos Químicos utilizados no tratamento da água

Hipoclorito de sódio: Utilizado como agente oxidativo da água bruta com objetivo de controle dos teores de ferro e manganês existente na água do rio Tubarão.

Hidróxido de Cálcio em Solução Aquosa (Geocálcio): Empregado para correção do pH (potencial de hidrogênio) durante o tratamento conforme características da água bruta. A dosagem de Geocalcio é feita de forma automática por equipamentos de controle de processo com supervisão remota. O pH é uma escala que varia de 0 a 14, sendo 7 o ponto neutro que indica que uma substância não é ácida nem alcalina.

Policloreto de Alumínio (PAC): Adicionado no início do tratamento com o objetivo de agrupar materiais particulados existentes na água bruta, formando pequenos flocos. A dosagem é feita de forma automática por equipamentos de controle de processo, com supervisão remota sendo a dosagem ideal obtida através do teste laboratorial conhecido pelo Jar-Test. A quantidade deste insumo dosado oscila conforme características físico-químicas da água bruta.

Polímero: Composto químico de grande cadeia molecular que auxilia no tamanho e peso dos flocos com objetivo de acrescer velocidade de sedimentação. A dosagem é feita de forma automática por equipamentos de controle de processo com supervisão remota e a dosagem ideal é obtida através do teste laboratorial conhecido pelo Jar Test.

Cloro: Produto desinfectante que garante que a água fornecida chegue isenta de bactérias e vírus até a casa do consumidor. A Portaria de consolidação nº 5 de 28 de Setembro de 2017 anexo XX exige mínimo de 0,2 mg/l até o cavalete de micromedição.

Ácido Fluossilícico (Flúor): Adicionado com intuito de prevenção a formação de cárie dentária na população. As concentrações são definidas pela Secretaria de Estado da Saúde através da Portaria nº 421/2016.

Ortopolifosfato: Promove a redução/eliminação da água suja, bem como efetua a redução de incrustações na rede de distribuição devido a função Quelar (sequestrar) íons metálicos gerando a estabilização da água. 


Relatório Anual

A Tubarão Saneamento apresenta, atendendo às disposições estabelecidas em lei, o Relatório Anual à população atendida.

O Código de Defesa do consumidor estabelece:

Art. 6º - São direitos básicos do consumidor:

III – A informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade e preço, bem como sobre os riscos que apresentem.

Art. 31º - A oferta e apresentação de produtos ou serviços devem assegurar informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em Língua Portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazos de validade e origem, entre outros dados, bem como sobre os riscos que apresentam à saúde e segurança dos consumidores.

Faça o download do Relatório Anual em PDF